A crise econômica gerada pela pandemia do novo coronavírus parece não ter assustado um setor que só assiste crescimento e conquistas em Maringá. Com cerca de 1,3 mil vagas de emprego previstas para serem abertas em 2021 e empresas investindo em novas e vultuosas sedes, a Tecnologia da Informação (TI) tem potencial para dentro de três anos ser a principal área produtiva do município

No Parque Tecnológico de Maringá, espaço de 170 mil metros quadrados localizado na Avenida Arquiteto Nildo Ribeiro da Rocha, estima-se investimentos privados iniciais na ordem dos R$ 50 milhões envolvendo as oito primeiras empresas que já anunciaram a construção de novas sedes no local.

O presidente da Software by Maringá (SbM), Robinson Patroni, sacramenta 2024 como o prazo máximo para que o parque tecnológico esteja com dezenas de empresas em plena atividade. Mas, se depender da vontade dos investidores, essa realidade poderá ser assistida ainda antes pelos maringaenses.

Com um investimento de R$ 5 milhões, a Accion vai ser a primeira empresa a construir no Parque de TI.

A previsão é que as obras comecem ainda neste ano. O prédio, com quatro andares, terá 1,6 mil metros quadrados e será construído em um terreno de 2,8 mil metros quadrados, com frente para a avenida.

Fonte:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui